Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

FAPERGS recebe a visita do presidente do CGEE

Publicação:

Adriana Badaró, Odir Dellagostin, Márcio Miranda, Marilene Guidini e César Costa
Presidente Márcio da CGEE em visita à FAPERGS

Nesta terça-feira (15), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul – FAPERGS, recebeu a visita do presidente do Centro de Gestão de Estudos Estratégico, Márcio Miranda, acompanhado dos assessores, Adriana Badaró e César Augusto Costa, com o objetivo de construir uma possível parceria para estudos de interesses mútuos.

Na reunião, o diretor-presidente da FAPERGS, Odir Antônio Dellagostin, explanou sobre alguns dados, como os recursos humanos qualificados que o Estado tem para gerar conhecimento, destacando a concentração de 123 doutores por 100 mil habitantes. “Esta é a maior concentração de doutores do país”, salientou Odir. Na ocasião, também foram apresentadas as linhas de atuação da FAPERGS e a perspectivas de lançamento de futuros editais, visando incentivar o empreendedorismo de base tecnológica.

Márcio Miranda apresentou algumas ferramentas utilizadas pelas equipes do CGEE, como o Serviço de Inteligência (SI), que proporciona o levantamento de dados para auxiliar a realização de estudos e pesquisas prospectivas de alto nível nas áreas de educação, ciência, tecnologia e inovação. Uma dessas possibilidades é a análise de dados sobre egressos da pós-graduação do RS, sobre a produção científica e outros temas relacionados.

Centro de Gestão de Estudos Estratégicos

Criado em 2001, o CGEE é uma Organização Social, que objetiva servir à sociedade brasileira agregando valor aos processos de tomada de decisão, formulação e implementação de políticas de CT&I, mediante a geração, o compartilhamento e a aplicação de conhecimento nessa área.

Essa atuação desenvolve-se por meio de um intenso esforço de articulação, objetivando tornar consequentes as ações realizadas, com a efetiva utilização dos produtos e resultados pelo sistema nacional de CT&I. Os estudos prospectivos, que identificam possibilidades futuras, constituem subsídios importantes para a tomada de decisão sobre estratégias a serem perseguidas. A abordagem adotada nos trabalhos incorpora a avaliação de impactos sociais, éticos e ambientais da tecnologia.

A avaliação estratégica dos impactos econômicos e sociais das políticas, programas e projetos ligados à área de CT&I compreende a análise dos elos entre objetivos, formas de organização e gestão, volume e estratégia de financiamento, além da participação dos atores. Busca-se, com isso, compreender o esforço, os resultados e os impactos de ações relevantes e sugerir diretrizes para seu aperfeiçoamento.

É com tal orientação que o CGEE busca contribuir, por meio da geração de subsídios, para o aprimoramento do Sistema Nacional de Ciência Tecnologia e a Inovação (SNCT&I).

Ass/Com: FAPERGS

FAPERGS - Fundação de Amparo à pesquisa do Estado do RS